Menu
2019-06-14T13:45:02-03:00
Estadão Conteúdo
novo membro no governo

‘Vai ajudar muito na articulação política’, diz Bolsonaro sobre Ramos

General Luiz Eduardo Ramos assumirá a Secretaria de Governo; mudança foi anunciada nesta quinta-feira, 13

14 de junho de 2019
13:45
14/06/2019 Café da manhã com Jornalistas
(Brasília - DF, 14/06/2019) Café da manhã com Jornalistas. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o general Luiz Eduardo Ramos, que assumirá a Secretaria de Governo, tem boas características para o cargo, como bom trato com a imprensa e experiência política.

"Uma vantagem em relação ao Santos Cruz é que ele foi assessor parlamentar. Vai ajudar muito na articulação política", disse o presidente nesta sexta-feira, 14 durante café da manhã com jornalistas, ao qual a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo foi convidada.

Apesar de sinalizar o reforço na articulação com o Congresso, ele defendeu a atuação do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Segundo Bolsonaro, ele é "muito melhor" do que nomes que passaram pelo cargo, como Dilma Rousseff e Berenice Guerra.

"Por que lá atrás a articulação tinha menos ruído? Era saliva ou (oferta de) estatais e ministérios?", questionou.

Segundo Bolsonaro, ele está disposto a cumprir o prometido na campanha e manter "um ministério técnico" e o Congresso já se adequou a essa nova forma de governar.

"Hoje há entendimento por vários parlamentares. Está pacificado no parlamento essa questão: a interlocução é de outra forma", disse.

A troca na Secretaria de Governo foi anunciada nesta quinta-feira, 13. Bolsonaro afirmou que a saída do general Carlos Alberto dos Santos Cruz foi resultado de uma "separação amigável" e que gostaria que ele seguisse no governo em outra função.

"Não adianta querer esconder, problemas acontecem. Mas ele continua no meu coração", disse Bolsonaro sobre Santos Cruz. "Continuo aberto a ele. É uma pessoa excepcional. Seria muito bom se ele pudesse ficar em outro cargo no governo.

Correios

O presidente afirmou que ofereceu a Santos Cruz a presidência dos Correios. Ele anunciou que decidiu demitir o presidente da estatal, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, por ter ido ao Congresso e se comportado como sindicalista. Segundo Bolsonaro, ele posou para fotos com políticos da oposição, como do PT. Não há definição, contudo, sobre quem irá assumir os Correios.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

esquenta dos mercados

Com bolsas americanas fechadas, embate entre Guedes e Campos Neto ganha os holofotes

O ministro da Economia rebateu as críticas do presidente do Banco Central, que disse que o governo precisa de um plano mais concreto para passar credibilidade e maior confiança com o cenário fiscal,

NOVAS METAS

Petrobras planeja investir US$ 55 bilhões até o final de 2025

Plano estratégico prevê que maior parte dos recursos serão destinados ao pré-sal e redução da dívida bruta a US$ 60 bilhões até 2022

CHATEADO

Guedes rebate críticas e diz que governo manteve o rumo mesmo no caos

Ministro também respondeu ao presidente do BC, que disse que é preciso plano para lidar com trajetória da dívida

NÚMEROS DA PANDEMIA

Covid-19: Brasil tem 6,16 milhões de casos acumulados e 170 mil mortes

Nas últimas 24 horas, número de novos infectados sobe 54% e mortes avançam 4%, diz Ministério da Saúde

Que bolsa é essa?

Vacina ou vírus? Ganhe nos dois cenários com este IPO na bolsa

Uma das maiores gestoras do setor imobiliário está lançando um fundo a um preço bem interessante e com potencial para pagar proventos na casa de 7% ao ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies