Menu
2019-09-25T19:32:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Avaliação do capitão

Metade da população desaprova a maneira de Bolsonaro governar, diz CNI-Ibope

Desde janeiro, a aprovação do governo vem caindo na série do Ibope: era de 67% em janeiro e caiu 23 pontos

25 de setembro de 2019
19:32
Bolsonaro
Imagem: Alan Santos/PR

Metade dos brasileiros desaprova a maneira do presidente Jair Bolsonaro governar o País, mostra pesquisa feita pelo Ibope e divulgada nesta quarta-feira, 25, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice de pessoas que desaprovam a maneira de Bolsonaro governar oscilou de 48% em junho para 50% este mês.

A aprovação, por sua vez, passou de 46% para 44% no mesmo período. Na série histórica do Ibope, esta é a segunda pesquisa em que o porcentual de entrevistados que desaprovam o governo Bolsonaro é marginalmente maior do que a quantidade de pessoas que aprovam a gestão.

Desde janeiro, a aprovação do governo vem caindo na série do Ibope: era de 67% em janeiro e caiu 23 pontos. A desaprovação, por outro lado, subiu 29 pontos: foi de 21% para 50%.

Segundo o levantamento, a parcela da população que considera o governo Jair Bolsonaro ótimo ou bom oscilou de 32% para 31%, em relação à edição de junho. O porcentual dos brasileiros que avalia a atual administração como ruim ou péssima oscilou de 32% para 34%, no comparativo. As variações ocorreram dentro da margem de erro da pesquisa.

Confiança

Em outro quesito do levantamento, 55% dos entrevistados dizem não confiar no presidente Jair Bolsonaro. O índice era de 51% em junho. Já os que confiam caíram de 46% para 42% entre um mês e outro.

Temer

De acordo com a pesquisa CNI/Ibope, o índice de brasileiros que considera o governo Bolsonaro melhor do que a gestão do ex-presidente Michel Temer caiu de 47% para 43% da população.

Segundo o levantamento, 33% dos entrevistados consideram que os dois governos são iguais, enquanto 20% avaliam que a atual gestão é pior do que a de Temer - ante 17% na última edição, realizada em junho. Outros 4% não souberam ou não quiseram responder.

Políticas ambientais

A população brasileira também está mais insatisfeita com as políticas ambientais do governo. Segundo o levantamento, a desaprovação sobre a atuação da área passou de 45% para 55% entre junho e setembro deste ano.

Além disso, as notícias sobre o governo mais lembradas pela população se referem justamente ao meio ambiente, alvo de críticas no Brasil e no exterior devido às queimadas na Amazônia. Entre os brasileiros, 22% lembraram de notícias relacionadas ao meio ambiente, considerando as queimadas na região amazônica e embates entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente francês, Emmanuel Macron.

O segundo grupo de notícias mais lembrado (11%) se refere à saúde do presidente Jair Bolsonaro, que passou pela quarta cirurgia após a facada no dia 8 de setembro.

A desaprovação da atuação do governo é maior em relação aos impostos (62%) e também em relação à taxa de juros (61%).

Outro tema que registrou aumento na desaprovação é o combate à fome e à pobreza, que subiu de 51% em junho para 57% em setembro; a desaprovação no combate ao desemprego, que passou de 55% para 59% no mesmo período.

O tema mais bem avaliado continua sendo a segurança pública, cuja aprovação é de 51%. A área é comandada pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, que foi enaltecido como "símbolo nacional" pelo presidente Jair Bolsonaro em discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas.

O Ibope ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios entre 19 e 22 de setembro. O levantamento anterior havia sido realizado de 20 e 26 de junho. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para cima e para baixo.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Covid no Brasil

Brasil chega a 465,1 mil casos por coronavírus e 27,8 mil mortes

Do total de casos confirmados, 189.476 pacientes foram recuperados

Agência de telecomunicações

Anatel acata decisão judicial e aprova regra que retira sigilo de ligações

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) regulamentou a questão ontem, 28, em cumprimento a uma decisão da Justiça Federal do Sergipe

seu dinheiro na sua noite

Adam Smith e o PIB da pandemia

A economia funciona desta forma: a produção de bens e serviços só existe em função do consumo. Essa conclusão não é minha, é claro, mas de Adam Smith. Citar o “pai” do liberalismo em um raro momento de consenso sobre a necessidade de maior atuação do Estado para conter os efeitos do coronavírus na economia […]

De novo

CVC adia mais uam vez entrega do balanço do quarto trimestre de 2019

A operadora e agência de viagens CVC informou nesta sexta-feira, 29, que as suas demonstrações financeiras referentes ao exercício de 2019 só devem ser apresentadas até 31 de julho

Auxílio emergencial

Caixa abre mais de 2 mil agências no sábado

Por enquanto, apenas quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril e nasceu em janeiro pode sacar o valor

Saldo positivo

Após muita volatilidade, dólar acumula queda de 1,83% em maio; Ibovespa sobe 8,57% no mês

Uma suavização nos fatores de risco domésticos e globais permitiu que o dólar se despressurizasse em maio e levou o Ibovespa de volta aos 87 mil pontos

Presidente da Câmara

Maia rechaça aumento de impostos para suprir queda na receita e defende reformas

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que considera difícil qualquer tipo de aumento na carga tributária para compensar a queda de receita pública por causa da pandemia de covid-19

Para dirigentes de instituições

CMN estende restrição de dividendos até dezembro de 2020

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu estender até dezembro de 2020 a regra que proíbe o aumento na remuneração de dirigentes de instituições financeiras e a distribuição de dividendos acima do mínimo obrigatório

Campos Neto fala

Para BC, é possível que efeitos do isolamento persistam até metade de 2021

Para Campos Neto, o medo que as pessoas sentem de serem contaminadas fará com que muitos mantenham hábitos adquiridos durante o período de quarentena

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements