Menu
2019-10-31T17:56:56-03:00
Mudanças na estrutura estatal

Bolsonaro diz que pode aproveitar propostas existentes na reforma administrativa

Sobre o pacto federativo, Bolsonaro também confirmou que as medidas devem ser enviadas nos próximos dias

31 de outubro de 2019
17:56
Presidente da República, Jair Bolsonaro
Imagem: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse na tarde desta quinta-feira, 31, que o governo pode aproveitar propostas já em tramitação no Congresso para o avanço da reforma administrativa.

Ao ser questionado se o Executivo iria enviar o seu texto à Câmara na próxima semana, ele confirmou. Na opinião do presidente, é possível aproveitar o que já está em andamento.

"Tem tramitando na Câmara. Tem a nossa que vai ficar pronta. Devo despachar com o ministro Paulo Guedes na segunda. Mas, na minha opinião, vamos aproveitar o que está andando e buscar, via parlamentares ligados a nós, emendar", disse.

Sobre o pacto federativo, Bolsonaro também confirmou que as medidas devem ser enviadas nos próximos dias. "A ideia é apresentar semana que vem. Dar uma folga orçamentária para vocês", disse.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Mais cedo, Bolsonaro se reuniu com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). "Conversamos muitas coisas. Reforma tributária, administrativa. Pedi força pra aprovar projeto que trata do código de trânsito. Custo é zero pra nós, mas muito bom ao povo", disse.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

Enquanto acompanham o avanço do coronavírus, os investidores olham também para as novidades no mundo corporativo. Os números da Cielo vieram piores do que as expectativas, que já eram bem negativas. A JBS anunciou um negócio bilionário na China. E a união de Embraer e Boeing ganhou o aval do Cade.   O que você precisa saber hoje: […]

segundo agência

Em grave crise econômica, Venezuela avalia privatizar petróleo

Representantes do governo conversaram com diferentes empresas, diz agência; medida abandonaria décadas de monopólio estatal

O que mexe com os negócios hoje

Com coronavírus no radar, mercados ensaiam dia de recuperação

Ontem o dia foi de temor nos mercados, como reflexo da rápida disseminação do coronavírus pelo mundo. Nas primeras horas da manhã tanto as sessões europeias como os índices futuros em Wall Street ensaiavam uma recuperação

bons negócios

JBS faz acordo com empresa chinesa que deve movimentar R$ 3 bilhões

Parceria com WH Group oferecerá portfólio de produtos das marcas Friboi e Seara

agenda oficial

BNDES vai até Brasília explicar ‘caixa-preta’

Comitiva vai dar explicações sobre a auditoria de R$ 48 milhões; estudo não encontrou nenhuma irregularidade no banco

entrevista

Por que o coronavírus é mais um elemento de risco à economia, segundo este especialista

Segundo o economista-chefe da consultoria MB Associados, Sergio Vale, a doença aumenta as incertezas nos mercados; entenda

dados oficiais

Na China, número de mortes pelo coronavírus passa de 100

Autoridades de saúde da China afirmam que mais de 4 mil pessoas foram infectadas

precaução

Por receio do coronavírus, China adia reabertura do mercado de ações

Originalmente, os negócios nas bolsas de Xangai e de Shenzhen seriam retomados na sexta-feira; agora, só voltam segunda

Produtos de investimento

Na disputa com plataformas, Itaú lança fundo que segue carteira recomendada pelo banco

Fundo lançado há pouco mais de uma semana na rede já conta com R$ 500 milhões em patrimônio e permite que cliente invista em toda a carteira de recomendações em um único produto

Vítima da guerra das maquininhas

Lucro da Cielo cai pela metade em 2019 e despenca 68% no 4º trimestre

A estratégia deliberada da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco é sacrificar as margens de lucro para defender a liderança do mercado de maquininhas de cartão. Os números refletem bem esse esforço, para o bem e para o mal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements