2019-04-04T14:10:44-03:00
IPCA

Inflação tem alta de 0,15% em dezembro e fecha ano dentro da meta do governo

Resultado vem dentro do intervalo de estimativas de analistas, que previam desde uma queda de 0,05% a uma alta entre 0,23%, segundo o “Broadcast”

11 de janeiro de 2019
9:21 - atualizado às 14:10
Frutas expostas em supermercado em São Paulo - Imagem: J.F. Diorio/Estadão Conteúdo

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou dezembro com alta de 0,15% ante um recuo de 0,21% em novembro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, o índice teve alta de 3,75%, e ficou dentro do teto fixado pelo governo, de 4,5%. Em 2017, o índice fechou em 2,95%. Os números foram divulgados nesta sexta-feira, 11.

O resultado vem dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo "Broadcast", do Estadão, que previam desde uma queda de 0,05% a uma alta entre 0,23% com mediana positiva de 0,12%.

O que puxou a inflação?

Os vilões da vez foram os produtos e serviços de habitação, transportes e alimentos. Juntos, eles foram responsáveis por 66% do IPCA no ano.

A energia elétrica também foi destaque, com alta de 8,7%. Veja o percentual de cada item, ainda de acordo com o IBGE:

  • Habitação: 4,72%
  • Artigos de residência: 3,74%
  • Alimentação e bebida: 4,04%
  • Vestuário: 0,61%
  • Transportes: 4,19%
  • Saúde e cuidados pessoais: 3,95%
  • Despesas pessoais: 2,98%
  • Educação: 5,32%
  • Comunicação: -0,09%

*Com Estadão Conteúdo

*Conteúdo em atualização

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

MUDANDO A RECOMENDAÇÃO

Itaú BBA vê Gerdau (GGBR4) como ação defensiva, mas a siderúrgica que pode subir mais de 50% é outra; confira as apostas do banco

A queda de mais de 39% das ações da Usiminas abriram um bom ponto de entrada, segundo os analistas do Itaú BBA

Análise SD

Jogou a toalha? Azul (AZUL4) critica plano de recuperação da LATAM e dá a entender que não vai aumentar a proposta

A Latam pretende injetar mais de US$ 8 bi com as medidas de seu plano de recuperação judicial, cifra superior à proposta pela Azul (AZUL4)

bitcoin (BTC) hoje

Alívio com variante da covid-19 chega primeiro ao mercado de criptomoedas e bitcoin (BTC) volta aos US$ 57 mil

O mercado de criptomoedas, que não para nunca, sentiu o alívio ainda no final do sábado (27) e segue em alta hoje

Radiocash

“Esses 4 milhões de pessoas na Bolsa vieram para ficar”, diz Gustavo Cerbasi

Com 16 livros publicados e 1,5 milhão de seguidores no Instagram, o ex-professor universitário encara com cautela a fama, e rejeita alguns rótulos

Ao acionista com carinho

Ação da Petrobras (PETR4) pode render 100% só em dividendos nos próximos cinco anos

Relação ‘risco-recompensa’ é como comparar um formigueiro ao Everest, avalia o UBS