Menu
2019-10-14T14:10:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dados da CNI

Indústria tem queda no custo industrial, mas perde competitividade

Retração nos custos não foi o suficiente para manter a atividade aquecida e a indústria perdeu competitividade no primeiro trimestre

12 de junho de 2019
11:41 - atualizado às 14:10
indústria-brasileira
Indústria brasileira - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou nesta quarta-feira (12) o estudo Indicador de Custos Industriais, que teve uma queda de 1% no primeiro trimestre de 2019. A comparação tem como base o quarto trimestre de 2018 e, segundo a entidade, é a maior retração no indicador desde o segundo trimestre de 2016, quando caiu 1,3%.

Segundo a CNI, a queda foi puxada pelos custos dos produtos intermediários, tanto domésticos como importados. As quedas superaram as altas nos custos tributário, com capital de giro e com energia. Esse foi o nono trimestre seguido que o custo de energia para a indústria apresentou alta, crescendo 1,0%.

Competitividade

A retração nos custos não foi o suficiente para manter a atividade aquecida e a indústria perdeu competitividade no primeiro trimestre. Segundo o estudo, a característica foi sentida tanto no mercado doméstico como no externo. O mercado doméstico apresentou uma retração no preço dos manufaturados importados, em reais, superando a queda dos custos industriais e tornando os importados mais baratos.

No mercado externo, o preço dos produtos manufaturados dos Estados Unidos caiu mais do que no Brasil, com as exportações brasileiras ficando muito caras.

"A queda dos custos industriais também não representou um aumento da lucratividade no trimestre, pois o preço dos produtos manufaturados no Brasil acompanhou a queda dos custos", diz o estudo.

"Para enfrentar a crise e a competição com os importados, a indústria repassou a redução de custos para os preços", avalia o gerente-executivo de Pesquisas da CNI, Renato da Fonseca, em nota divulgada pela entidade.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies