Menu
2019-02-19T15:44:15-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
De mal a pior

Deu ruim… Administradora da GWI tem até esta quinta (21) para dar uma resposta para cotistas de fundos

Depois do prazo, a Planner deve realizar uma assembleia em até 15 dias para deliberar entre cinco opções a que deve prevalecer

19 de fevereiro de 2019
15:33 - atualizado às 15:44
Cuidado Investidor em Perigo Gafisa
Cuidado Investidor em Perigo Gafisa - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Assim como comentei ontem, a situação da gestora GWI parece ter adquirido cada vez mais contornos trágicos. Em comunicado publicado no site da GWI na última sexta-feira (15), a administradora Planner diz que fechou todos os quatro fundos de ações que a gestora possui para saque. E desde então, não informou mais nada aos cotistas.

Mas, de acordo com a instrução número 555 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), os cotistas precisam ser informados até esta quinta-feira (21) sobre o que vai acontecer com o dinheiro investido por eles.

Nela, há uma norma que detalha que "caso o fundo permaneça fechado por período superior a 5 (cinco) dias consecutivos, o administrador deve obrigatoriamente, além da divulgação de fato relevante por ocasião do fechamento a que se refere, convocar no prazo máximo de 1 (um) dia, para realização em até 15 (quinze), assembleia geral extraordinária para deliberar".

Depois de seis dias consecutivos, a assembleia geral deve deliberar sobre as seguintes possibilidades: se fará a substituição do administrador, do gestor, ou de ambos; a reabertura ou manutenção do fechamento do fundo para resgate; a possibilidade do pagamento de resgate em ativos financeiros; se fará a cisão do fundo e se vai optar por liquidar o fundo.

Hoje, os quatro fundos que foram fechados para saques são o GWI Classic Fundo de Investimento em Ações, GWI High Value Fundo de Investimento em Ações, GWI Leverage Fundo de Investimento em Ações e GWI Pipes Fundo de Investimento em Ações.

Segundo dados obtidos pelo sistema da CVM, os quatro fundos possuem 348 cotistas, porém é possível que um cotista seja dono de uma cota em mais de um fundo.

Histórico dos fundos

Ao que tudo indica, a situação dos quatro fundos já não era nada boa. Segundo informações obtidas no próprio site da GWI, a rentabilidade obtida pelos quatro fundos nos últimos 36 meses até o dia 31 de outubro do ano passado foi negativa. No mesmo período, o Ibovespa rendeu 90,59%. Os valores sempre possuem uma defasagem de três meses.

A pior performance durante o período estudado é a do fundo GWI Leverage, com queda de 71,9%. Em seguida, vem o fundo GWI Classic com desvalorização de 63,7% e depois o GWI High Value, com queda de 55,6%. Em último lugar, está o fundo Pipes com uma performance um pouco menos negativa que os demais, mas equivalente a 37,8%.

Repeteco

E não é a primeira vez que isso ocorre. Em 2008, a crise dos mercado fez a gestora fechar para resgate e para aplicações dois de seus quatro fundos de investimento, o GWI FIA e o GWI Classic.

Naquele período, a queda provocada pela crise teve efeito muito negativo na carteira do gestor por conta da alavancagem que ele costumava utilizar ao investir.

E a GWI, o que diz?

Ao ser procurada, a GWI informou - por meio de um advogado que atendeu a minha ligação - que a gestora deve publicar um fato relevante entre hoje e amanhã (20) sobre o que deve acontecer com os cotistas dos quatro fundos. E disse que não ia comentar mais nada sobre o ocorrido.

Cuidados

Antes de buscar um fundo, um dos passos primordiais é verificar o histórico dos gestores responsáveis pela a gestão dos ativos. Como os fundos funcionam como condomínios em que o gestor faz as vezes de um síndico, é preciso saber muito bem a sua experiência no mercado.

Além disso, um detalhe importante é olhar os ativos que compõem a carteira. Mesmo no caso de fundos de ações, é possível dar uma olhada na carteira com uma defasagem de três meses.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para começar o dia bem informado

Dei um pulinho em Curitiba no fim de semana para passar o Dia dos Pais com o seu Gazzoni. No almoço, comentamos sobre o aeroporto vazio e a quantidade de lojas fechadas. Então, a minha tia perguntou: “Marina, por que a bolsa está subindo se estamos em crise?”. O descompasso entre PIB e bolsa sempre […]

controvérsia

Rússia anuncia vacina contra covid-19, mas decisão é questionada por especialistas

País espera poder iniciar a aplicação em massa, mesmo que estejam ocorrendo ainda testes clínicos para comprovar a segurança da vacina

tarifas e justiça

Trump ameaça retaliar Brasil por causa do etanol

Atualmente, há isenção para importação de até 750 milhões de litros de etanol dos EUA por ano, mas a partir daí a tarifa é de 20%

em reunião do corte

Em ata, Copom indica cautela na análise de novos cortes de juros

Documento mostra que o BC monitora risco da elevada ociosidade da economia produzir inflação abaixo da esperada, ao mesmo tempo que se preocupa com trajetória fiscal

investimento

Bradesco cria ‘ranking ambiental’ de empresas

Ao longo deste semestre, a gestora está se estruturando para fazer a classificação das empresas, que receberão notas de zero a 100

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements