Menu
2019-06-07T18:46:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
É o fluxo!

Entrada de dólar supera saída em US$ 346 milhões em maio, diz Banco Central

Resultado mensal veio após aportes no valor de US$ 44,052 bilhões e de retiradas no total de US$ 45,201 bilhões

5 de junho de 2019
13:59 - atualizado às 18:46
Notas de dólar
Imagem: Shutterstock

Depois de registrar saídas de US$ 1,625 bilhão em abril, o País fechou o mês de maio com fluxo cambial positivo em US$ 346 milhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central.

No canal financeiro, houve saída líquida de US$ 1,149 bilhão no mês passado, resultado de aportes no valor de US$ 44,052 bilhões e de retiradas no total de US$ 45,201 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo de maio ficou positivo em US$ 1,495 bilhão, com importações de US$ 15,252 bilhões e exportações de US$ 16,747 bilhões.

Nas exportações, estão incluídos US$ 3,179 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 4,540 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 9,027 bilhões em outras entradas.

E o acumulado do ano?

O fluxo cambial do ano até 31 de maio (última sexta-feira) está positivo em US$ 3,164 bilhões, informou nesta quarta-feira, 5, o Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 18,816 bilhões.

A saída líquida de dólares pelo canal financeiro neste ano até 31 de maio foi de US$ 6,893 bilhões. Este resultado é fruto de aportes no valor de US$ 230,096 bilhões e de envios no total de US$ 236,989 bilhões. O segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo anual acumulado ficou positivo em US$ 10,057 bilhões, com importações de US$ 67,998 bilhões e exportações de US$ 78,055 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 14,563 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 18,587 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 44,905 bilhões em outras entradas.

Na semana

O fluxo cambial da semana passada (de 27 de maio a 31 de maio) ficou negativo em US$ 1,268 bilhão, informou o Banco Central.

No período, houve saída líquida de dólares pelo canal financeiro, de US$ 1,527 bilhão, resultado de aportes no valor de US$ 10,357 bilhões e de envios no total de US$ 11,884 bilhões.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 259 milhões no período, com importações de US$ 4,392 bilhões e exportações de US$ 4,652 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 775 milhões em ACC, US$ 1,657 bilhão em PA e US$ 2,220 bilhões em outras entradas.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Tela azul

O “selo Buffett” no Nubank, a falha da Coca-Cola com CR7 e uma fraude no setor de tecnologia; confira os destaques da edição #37 do Tela Azul

Richard Camargo, André Franco e Vinícius Bazan comentam os principais assuntos no mundo das techs em papo descontraído e reforçam o convite para o evento que vai revelar as ações de tecnologia mais promissoras do momento

Bola rebola

Show das poderosas: Nubank estreia dueto com Anitta e cala os críticos com primeiro lucro

Fintech que já vale US$ 30 bilhões tem primeiro resultado positivo na história e anuncia contratação da cantora para compor o conselho de administração

Temperatura subindo

Febraban: carteira de crédito continua em expansão e deve registrar melhor índice desde 2013

As concessões de empréstimos devem apresentar crescimento de 4,7% em maio, acumulando aumento de 6,9% nos últimos 12 meses

Fim de papo

Bolsonaro se irrita com questão de frete e termina conversa na saída do Alvorada

Antes, ao ser cobrado quais as propostas para atender a categoria, Bolsonaro repetiu que o “maior problema de vocês (caminhoneiros)” é o preço dos combustíveis e os tributos

Nova realidade?

UBS prevê queda nos preços de minério de ferro e rebaixa Rio Tinto

Para os analistas, problemas com oferta no Brasil, intensificados pela pandemia, e atuação do governo chinês devem pressionar cotação do insumo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies