Menu
2019-04-05T10:23:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
"Rachadinha"

Flávio Bolsonaro pagou título de R$ 1 milhão, diz TV

Segundo Coaf, filho do presidente Jair Bolsonaro também recebeu 48 depósitos de R$ 2 mil em um único mês em 2017; a suspeita é de que funcionários de seu gabinete devolviam parte dos salários, numa operação conhecida como “rachadinha”

20 de janeiro de 2019
9:28 - atualizado às 10:23
Flávio Bolsonaro
As operações na conta do senador eleito são semelhantes às feitas por Fabrício Queiroz, seu ex-assessor. Imagem: Reprodução

Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) mostra que o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) pagou um título bancário da Caixa Econômica Federal no valor de R$ 1.016.839. O novo trecho do documento foi revelado neste sábado, 19, pelo Jornal Nacional, da "TV Globo".

Segundo a reportagem, o Coaf não conseguiu identificar o favorecido pelo pagamento feito pelo filho do presidente da República, Jair Bolsonaro. Também não há data e nenhum outro detalhe da transação.

De acordo com o relatório do Coaf divulgado pela TV Globo, Flávio Bolsonaro recebeu 48 depósitos de R$ 2 mil em dinheiro em sua conta pessoal no intervalo de um mês em 2017. Segundo o documento, as transações, que somaram R$ 96 mil, foram feitas no caixa eletrônico da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro entre junho e julho daquele ano. A suspeita, segundo a reportagem, é de que funcionários do gabinete de Flávio devolviam parte dos salários, numa operação conhecida como "rachadinha".

As operações na conta do senador eleito são semelhantes às feitas por Fabrício Queiroz, seu ex-assessor, que movimentou R$ 1,2 milhão em transações suspeitas entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, como revelou o jornal O Estado de S. Paulo.

A investigação sobre a movimentação financeira de Queiroz foi iniciada há seis meses e tem como foco de apuração a suspeita de prática de lavagem de dinheiro ou "ocultação de bens, direitos e valores" no gabinete do filho do presidente na Alerj.

O documento foi produzido por técnicos do Coaf há um ano, em janeiro de 2018, e anexado aos autos da Operação Furna da Onça - que em novembro do ano passado prendeu dez deputados estaduais do Rio suspeitos de receberem propina.

Na última quinta-feira, 17, o vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, atendeu a um pedido de Flávio Bolsonaro e determinou a suspensão da investigação.

O relator do caso, Marco Aurélio Mello, vai analisar a reclamação do senador eleito e já indicou que deve negar o pedido após o fim do recesso do Judiciário.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

atenção, acionista

Itaú Unibanco anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Segundo a empresa, os valores serão pagos com base na posição acionária do dia 10 de dezembro

seu dinheiro na sua noite

Um zero a zero para se comemorar

O gol é um detalhe. A frase atribuída a Carlos Alberto Parreira representa um marco do estilo considerado retranqueiro do ex-técnico da seleção brasileira. Ainda que Parreira negue a afirmação, o fato é que o Brasil sagrou-se campeão da Copa de 1994 sob o comando do técnico depois de um empate por zero a zero […]

separação em curso

Conselho de administração do Itaú aprova criação da Newco, dona de parte da XP

Cisão ainda precisa ser aprovada pelos acionistas, e caso isso aconteça, eles vão passar a deter participação também na Newco

fechamento dos mercados

Ibovespa perde ímpeto sem NY, mas consegue fechar em leve alta aos 110 mil pontos

Índice acionário estendeu sequência de altas em sessão de marasmo por liquidez reduzida. Embate entre Guedes e Campos Neto realça questão fiscal, mas juros recuam com leilão do Tesouro

eleição em são paulo

Empresários e investidores entregam manifesto a favor da candidatura de Boulos

Candidato é tratado como empreendedor social e, em conversas reservadas, o MTST é comparado a uma startup de sucesso

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies