Menu
2019-10-14T14:38:53-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
sondagem

Confiança da indústria recua para menor nível em 18 meses

Confiança recuou em 11 dos 19 segmentos industriais pesquisados em julho. No geral, a queda do índice foi influenciada pelo Índice de Situação Atual

29 de julho de 2019
10:09 - atualizado às 14:38
Produção industrial
Produção industrial - Imagem: shutterstock

A confiança da indústria caiu 0,9 ponto em julho ante junho, para 94,8 pontos, o menor nível desde outubro de 2018. Os dados são da sondagem realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e divulgada nesta segunda-feira, 29.

Já em médias móveis trimestrais, o índice recuou pelo quarto mês consecutivo, desta vez em 1,0 ponto.

Segundo a FGV, a confiança recuou em 11 dos 19 segmentos industriais pesquisados em julho. No geral, a queda do índice foi influenciada pelo Índice de Situação Atual (ISA), de 2,2 pontos, para 94,4 pontos.

O Índice de Expectativas (IE) subiu 0,5 ponto, para 95,3 pontos - a primeira alta desde janeiro de 2019. Mesmo assim, a alta do IE foi determinada apenas por um componente do indicador.

Boa ou ruim?

A parcela de empresas que classifica a situação como boa caiu de 19,6% para 11,9%, enquanto a fatia que considera a situação ruim aumentou de 21,1% para 22,7%.

Os outros indicadores que compõem o ISA também tiveram desempenho desfavorável. O indicador que mensura o nível de estoques, por exemplo, caiu 0,6 ponto, para 94,1 pontos, o menor valor desde junho de 2018 (90,2 pontos).

Já a alta do IE foi puxada pelo aumento do indicador que mede o otimismo dos empresários com a evolução do ambiente de negócios nos seis meses seguintes, que avançou 3,3 pontos, para 98,4 pontos - o mesmo nível de maio.

A parcela de empresas prevendo melhora passou de 34,9% para 38,4%. Já aquelas que projetam piora caiu de 13,2% para 10,3%.

O indicadores de produção e emprego previstos para os próximos três meses recuaram 1,4 ponto e 0,3 ponto, respectivamente.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) subiu 0,5 ponto porcentual entre junho e julho, alcançando 75,5%, patamar idêntico ao de outubro de 2018. Em médias móveis trimestrais, o Nuci avançou pela quarta vez consecutiva, em 0,4 ponto porcentual, para 75,3%.

De acordo com a FGV, a edição de julho coletou informações de 1.142 empresas entre os dias 1º e 24 deste mês. A próxima divulgação ocorrerá no dia 26 de agosto, sendo que a prévia será publicada no dia 20 de agosto.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Caixa vai fazer “road show” de IPO da Caixa Seguridade em todos os Estados

O banco pretende fazer a abertura de capital das subsidiárias de seguridade e de cartões neste ano. As outras duas unidades – loterias e gestora de fundos – devem demorar um pouco mais

martelo batido

CVM fecha acordo de R$ 450 mil em caso envolvendo executivos da Biosev

Processo era movido contra três ex-executivos da processadora de cana-de-açúcar; cada um vai ter que pagar R$ 150 mil

pingos os is

Investigação não encontrou irregularidades e não há mais nada a esclarecer, diz presidente do BNDES

Auditoria custou R$ 42,7 milhões; investigações internas do banco não encontraram nenhuma irregularidade nas operações

hora do balanço

Bancos liberam mais crédito no Brasil, mas custo segue elevado

Taxas de juros cobradas de empresas e famílias seguiram em níveis elevados. segundo dados do BC

Painel com gestores

Stuhlberger vê bolha se formando na bolsa, mas segue aplicado

Lendário gestor da Verde Asset diz que “olha porta de saída” da bolsa, mas vê boas perspectivas com avanço do PIB de consumo

olho nos números

Taxa do cheque especial cai para 302,5% em dezembro

Desde julho de 2018, os bancos estão oferecendo um parcelamento para dívidas no cheque especial. A opção vale para débitos superiores a R$ 200.

balanço

Crise do 737 Max faz Boeing ter o primeiro ano de prejuízo desde 1997

Empresa perdeu US$ 636 milhões em 2019, após apresentar prejuízo de US$ 1,01 bilhão no quarto trimestre – analistas esperavam por lucro de US$ 636 milhões no período

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Expectativa

Ibovespa cai e acompanha a cautela global antes da decisão de juros nos EUA; dólar sobe a R$ 4,20

Sem tirar o coronavírus do radar, o Ibovespa acompanha o exterior e opera em leve alta, aguardando o parecer do Federal Reserve em relação à taxa de juros nos EUA

no balanço

Santander Brasil tem lucro de R$ 14,5 bilhões em 2019, e aumenta a participação nos ganhos do grupo

Filial brasileira divulgou resultados do quarto trimestre; lucro chegou a R$ 3,7 bilhões, avançando 9,49%; retorno sobre patrimônio bate 21,3%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements