Menu
2019-08-15T18:13:08-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Quem paga a conta?

Japão volta a ser o maior financiador dos EUA. Nós estamos na 4ª colocação

Japão desbancou a China como maior detentor de Treasuries em junho. Não, a China não saiu vencendo títulos como retaliação à guerra comercial

15 de agosto de 2019
18:13
Trump japão
Presidente americano Donald Trump e primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em premiação de torneio de sumô. - Imagem: Official White House Photo by Andrea Hanks

Com certa frequência vemos notícias de que uma forma de a China “dar uma lição” nos Estados Unidos e em Donald Trump pela guerra comercial seria a venda dos títulos da dívida, os Treasuries, que detém. Coisa na casa do US$ 1,1 trilhão.

Pois bem, até agora a China não lançou mão dessa “arma”. De fato, comprou um punhadinho de papéis na passagem de maio para junho, coisa de US$ 2 bilhões, elevando seu estoque a US$ 1,112 trilhão.

Quem acelerou mesmo as compras foi o Japão, que entesourou cerca de US$ 22 bilhões, elevando seu estoque a US$ 1,122 trilhão, retomando o lugar de maior financiador da dívida americana. Posto que ocupou pela última vez em maio de 2017.

De fato, olhando os dados do Tesouro Americano, alternâncias entre China e Japão entre os “major foreign holders” não é algo fora do comum.

No ano, no entanto, a China reduziu sua posição em US$ 11,1 bilhões, enquanto os japoneses elevaram em US$ 83,2 bilhões.

Chama atenção, também, a movimentação dos ingleses, com uma compra de US$ 53 bilhões no ano. O estoque do Reino Unido subiu a US$ 341 bilhões, tomando o terceiro lugar entre os maiores detentores de dívida americana do Brasil, que fechou junho com US$ 311 bilhões.

Temos essa montanha de dívida americana porque boa parte de nossas reservas internacionais está alocada nesse mercado.

O link para a tabela acima está aqui.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

números da pandemia

Brasil chega a 72,1 mil mortes por covid-19, diz Ministério da Saúde

Foram registrados 24.831 novos casos da doença; total chegou a 1.864.681

entrevista

‘Brasil virou pária do investimento internacional’, diz Persio Arida

Um dos signatários da carta de ex-ministros da Fazenda e do BC em defesa de uma retomada econômica “verde”, ele observa que o presidente tem feito uma “política ambiental horrenda” e na contramão do mundo

ao menos sete parlamentares

Verba de gabinete é usada para lucrar na internet

Deputados da base governista recorreram a empresas contratadas com dinheiro da cota parlamentar e assessores pagos pela Casa para gerir canais monetizados no YouTube

entrevista

‘Caminhamos para o precipício ambiental’, diz CEO da Suzano

Walter Schalka diz que a sustentabilidade tem de unir empresas e governo para que o Brasil possa virar uma potência ambiental no mundo

decisão da justiça

Ex-secretário, vereador e empresário de Marília tornam-se réus por fraudes

De acordo com o Ministério Público Federal, o grupo é acusado de corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements