Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:15:16-03:00
Estadão Conteúdo
Guerra comercial

EUA e China retomam negociações no comércio, mas grandes divergências continuam

Delegação chinesa, liderada pelo vice-premiê Liu He, planeja oferecer um grande aumento nas compras de produtos agrícolas e de energia dos EUA

29 de janeiro de 2019
7:26 - atualizado às 14:15
guerra comercial
Imagem: Shutterstock

Delegações dos Estados Unidos e da China retomam nesta quarta-feira em Washington as negociações sobre comércio, mas as indicações iniciais são de que os dois lados continuam bastante divididos, o que sugere um trabalho duro para se chegar a um acordo antes do prazo de 1º de março.

A delegação chinesa, liderada pelo vice-premiê Liu He, planeja oferecer um grande aumento nas compras de produtos agrícolas e de energia dos EUA, bem como reformas modestas em suas políticas industriais, segundo pessoas na China ligadas ao assunto. Mas Pequim contestará a demanda americana de grandes mudanças estruturais na economia chinesa, de acordo com as fontes.

As demandas incluem o corte de subsídios para favorecer indústrias, bem como do apoio regulatório e de outros auxílios para companhias chinesas, especialmente estatais.

Funcionários dos EUA, por sua vez, dizem que um rascunho do documento apresentando os termos precisa ainda ser compilado. Nesta segunda-feira, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse esperar "progresso significativo" no diálogo desta semana.

As conversas podem ser ofuscadas pelas ações desta segunda-feira dos EUA contra a chinesa Huawei. Promotores federais acusaram a empresa de violar sanções americanas contra o Irã e de roubar segredos comerciais de uma parceira de negócios dos EUA. O governo do presidente Donald Trump diz que o caso da Huawei é independente do diálogo sobre comércio, mas em dezembro o próprio Trump disse que poderia usar o caso da diretora financeira da empresa, Meng Wanzhou, como moeda de troca na disputa. Detida no Canadá, Meng tenta judicialmente evitar uma extradição para os EUA.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Balanço

Santander tem lucro de R$ 4,3 bilhões no 3º trimestre, acima do esperado, e com retorno recorde

Resultado da unidade brasileira do banco espanhol representa um avanço de 12,5% em relação ao mesmo período de 2020 e superou mais uma vez a projeção média do mercado

O RUÍDO PERSISTE

Renda mínima permanente? Presidente da Câmara dá a entender que Auxílio Brasil pode se tornar política contínua

Expectativa é de que a mera menção a um programa de renda mínima permanente mantenha a pressão sobre os ativos financeiros locais

Quem dá mais?

A CCR (CCRO3) e o leilão da Dutra: o que está em jogo para a companhia?

A CCR (CCRO3) administra a Dutra desde 1996. Mas, com o novo leilão marcado para essa sexta (26), a empresa pode perder a concessão

ÚLTIMO ADEUS?

De malas prontas para deixar a B3, Banco Inter (BIDI11) reverte prejuízo em lucro líquido de R$ 19,2 milhões no terceiro trimestre

O banco digital também celebrou a marca de 14 milhões de clientes no período, um salto de 94% na comparação com o terceiro trimestre de 2020

Tecnologia em foco

As big techs na balança: veja como foi o trimestre de Google, Microsoft e Twitter

Três das principais big techs americanas reportaram seus balanços nesta noite; veja como se saíram Alphabet/Google, Microsoft e Twitter

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies