Menu
2019-04-04T14:15:16-03:00
Estadão Conteúdo
Guerra comercial

EUA e China retomam negociações no comércio, mas grandes divergências continuam

Delegação chinesa, liderada pelo vice-premiê Liu He, planeja oferecer um grande aumento nas compras de produtos agrícolas e de energia dos EUA

29 de janeiro de 2019
7:26 - atualizado às 14:15
guerra comercial
Imagem: Shutterstock

Delegações dos Estados Unidos e da China retomam nesta quarta-feira em Washington as negociações sobre comércio, mas as indicações iniciais são de que os dois lados continuam bastante divididos, o que sugere um trabalho duro para se chegar a um acordo antes do prazo de 1º de março.

A delegação chinesa, liderada pelo vice-premiê Liu He, planeja oferecer um grande aumento nas compras de produtos agrícolas e de energia dos EUA, bem como reformas modestas em suas políticas industriais, segundo pessoas na China ligadas ao assunto. Mas Pequim contestará a demanda americana de grandes mudanças estruturais na economia chinesa, de acordo com as fontes.

As demandas incluem o corte de subsídios para favorecer indústrias, bem como do apoio regulatório e de outros auxílios para companhias chinesas, especialmente estatais.

Funcionários dos EUA, por sua vez, dizem que um rascunho do documento apresentando os termos precisa ainda ser compilado. Nesta segunda-feira, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse esperar "progresso significativo" no diálogo desta semana.

As conversas podem ser ofuscadas pelas ações desta segunda-feira dos EUA contra a chinesa Huawei. Promotores federais acusaram a empresa de violar sanções americanas contra o Irã e de roubar segredos comerciais de uma parceira de negócios dos EUA. O governo do presidente Donald Trump diz que o caso da Huawei é independente do diálogo sobre comércio, mas em dezembro o próprio Trump disse que poderia usar o caso da diretora financeira da empresa, Meng Wanzhou, como moeda de troca na disputa. Detida no Canadá, Meng tenta judicialmente evitar uma extradição para os EUA.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Perseguição ao bitcoin?

Irã fecha ‘fazendas’ de mineração de bitcoin para conter apagões no país; entenda

Governo culpa centros de processamento de criptomoedas por blackouts devido à ‘sobrecarga energética’ da rede de mineração; ao mesmo tempo, Irã usa o bitcoin para amenizar sanções bancárias dos EUA

Lei Orçamentária Anual

Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo precisa controlar gastos

Manutenção do auxílio emergencial é dúvidas neste início de ano

Pé no freio

Incertezas políticas e fiscais mantêm estrangeiros cautelosos com o Brasil

Após meses de fuga do capital externo do País, os últimos meses de 2020 mostraram o começo do retorno dos investidores de portfólio, mas o ritmo ainda é insuficiente para reverter a forte saída de dólares do Brasil

Crescimento

Vale (VALE3) prevê investir US$ 2,7 bilhões na região norte até 2024

Companhia pretende ainda investir US$ 5,8 bilhões em 2021, dos quais US$ 1 bilhão serão apenas para expansão

ESTRADA DO FUTURO

Grafeno, urânio e lítio… cuidado com a obsessão de enriquecer com a próxima tecnologia do futuro

O boom de empresas de tecnologia alimenta uma esperança quase ingênua de enriquecer “horrores” descobrindo como esses materiais moldarão o nosso futuro. Vou ser totalmente transparente com você: não gosto da ideia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies