🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2019-05-13T14:18:08-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Acidente

Avião Boeing 737 derrapa em pista na Flórida e cai em rio; não há vítimas

21 pessoas foram levadas ao hospital com ferimentos leves, mas não houve vítimas. O avião não chegou a ser submerso pela água, segundo autoridades locais

4 de maio de 2019
10:15 - atualizado às 14:18
Boeing 737 cai em Rio na Flórida, EUA
Boeing 737 cai em Rio na Flórida, EUA - Imagem: Reprodução/Polícia de Jacksonville

Um avião Boeing 737 com 136 passageiros e mais quatro tripulantes vindo de uma base militar em Guntánamo, em Cuba, derrapou em uma pista em Jacksonville, na Flórida, e caiu dentro do rio St. Johns por volta das 21h40 desta sexta-feira (3).

21 pessoas foram levadas ao hospital com ferimentos leves, mas não houve vítimas. O Boeing 737 não chegou a ser submerso pela água, segundo autoridades locais. O jato é operado pela Miami Air International, empresa de fretamento que oferece o serviço para a base em Guantánamo.

De acordo com o comandante da estação local, o pouso do avião em segurança foi “um milagre” por conta do profissionalismo da tripulação e das equipes de resgate. Confira a mensagem da Estação Naval de Jacksonville em seu Facebook:

***Plane incident update***At approximately 9:40 p.m. today, a Boeing 737 arriving from Naval Station Guantanamo Bay,...

Posted by NAS Jacksonville on Friday, May 3, 2019

Como aconteceu o acidente

Segundo a estação de controle local, o avião tentava fazer a aterrissagem durante uma forte tempestade, mas acabou derrapando no fim da pista de pouso.

Uma passageira descreveu o acidente à emissora de CNN. Segundo ela, o pouso do Boeing 737 foi dificultado por muitos raios e trovões. Após cair no rio, os passageiros teriam permanecido algum tempo na asa do avião, até que a equipe de resgate os retirasse com a ajuda de um barco. Uma equipe de ao menos 50 bombeiros se deslocou para retirar os passageiros do avião.

Um inspetor da Administração Federal de Aviação definiu o jato como privado, embora o prefeito da cidade tenha o caracterizado mais cedo como comercial. O próprio dirigente do município afirmou que a Casa Branca entrou em contato para oferecer suporte.

Como lembrou o New York Times, as fotos do acidente remetem ao famoso acidente do rio Hudson, que está completando 10 anos.

O Conselho Nacional de Segurança nos Transportes enviou uma equipe ao local para investigar as causas do acidente. Já a Boeing disse que não iria se manifestar até o momento sobre o assunto.

Outro modelo

A Boeing tem vivido uma crise por conta de dois acidentes fatais com um de seus modelos, o jato 737 Max, em um intervalo de poucos meses.

Desde o último acidente, o modelo 737 Max foi proibido de voar em vários países, inclusive nos EUA. O site da Miami Air International, porém, afirma que a empresa usa exclusivamente o jato Boeing 737-800, um modelo diferente.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Disputa pelos ares

China compra cerca de 300 aviões da Airbus, em novo golpe à rival Boeing

A Boeing citou repetidamente a China como essencial para seus planos de crescimento da produção, mas perdeu para a rival Airbus na encomenda mais recente do gigante asiático

ROTA DO BILHÃO

Warren Buffett: Como o megainvestidor acumulou uma fortuna de US$ 95 bilhões e se tornou o sexto homem mais rico do mundo

Aos 11 anos, Buffett fez seu primeiro investimento na bolsa de valores; CEO da Berkshire Hathaway, construiu riqueza com alocações a longo prazo e baixo risco

TRILHAS DE CARREIRA

Orgulho LGBTQIAP+ e carreira: três passos para a sua afirmação profissional

Sendo parte da comunidade LGBTQIAP+, sinto o dever de falar sobre carreira para todos os que, de alguma forma, não conseguem se ver representados no ambiente de trabalho

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies