Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-12-20T12:00:55-03:00
Estadão Conteúdo
Novos dados do Tesouro

Dívida pública federal tem alta de 2,05% em novembro e atinge R$ 4,205 trilhões

Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 10,86% maio, somando R$ 171,51 bilhões no mês passado

20 de dezembro de 2019
12:00
Bússola com um bolinha com a bandeira brasileira no meio
Imagem: Shutterstock

O estoque da Dívida Pública Federal (DPF) subiu 2,05% em novembro, quando atingiu R$ 4,205 trilhões. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 20, pelo Tesouro Nacional. Em outubro, o estoque estava em R$ 4,120 trilhões.

A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 35,03 bilhões no mês passado, quando houve emissão líquida de R$ 49,54 bilhões.

A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 1,71% e fechou o mês em R$ 4,033 trilhões.

Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 10,86% maio, somando R$ 171,51 bilhões no mês passado.

12 meses

A parcela da DPF a vencer em 12 meses caiu de 18,70% em outubro para 18,62% em novembro, segundo o Tesouro Nacional.

O prazo médio da dívida caiu de 4,08 anos em outubro para 4,04 anos em novembro.

O custo médio acumulado em 12 meses da DPF aumentou de 8,61% ao ano em outubro para 8,67% ao ano em novembro.

Estrangeiros

A fatia dos investidores estrangeiros na dívida pública caiu em novembro em relação a outubro. De acordo com dados divulgados pelo Tesouro Nacional, a participação dos investidores no Brasil no estoque da DPMFi passou de 11,33% para 11,11% em novembro, somando R$ 448,33 bilhões. Em outubro, o estoque estava em R$ 449,37 bilhões.

A categoria das instituições financeiras, por outro lado, teve alta na participação do estoque da DPMFi de 23,02% em outubro para 23,73% em novembro. Os fundos de investimentos aumentaram levemente a fatia de 26,48% para 26,41%. Já a participação das seguradoras passou de 4,06% para 3,99%.

Composição

A parcela de títulos prefixados na DPF subiu levemente em novembro, de 30,42% em outubro para 30,63% no mês passado. Já os papéis atrelados à Selic reduziram levemente a fatia, de 39,38% para 39,27%.

Os títulos remunerados pela inflação caíram para 25,83% do estoque da DPF em novembro, ante 26,27% em outubro. Os papéis cambiais tiveram aumento na participação na DPF de 3,93% em outubro para 4,27% em novembro.

Todos os papéis estão dentro das metas do PAF para este ano. O intervalo do objetivo perseguido pelo Tesouro para os títulos remunerados pela Selic em 2019 vai de 38% a 42%. Para os pré-fixados, o intervalo vai de 29% a 33%. No caso dos que têm índices de preço como referência, a meta é de 24% a 28% e, no de câmbio, de 3% a 7%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Balanço do mês

Com alívio nos juros futuros, renda fixa atrelada à inflação é o melhor investimento de novembro; bitcoin, FII e ações ficam na lanterna

Passado o pânico com o drible do teto de gastos, queda nos juros futuros deu aos títulos com alguma parcela da remuneração prefixada espaço para se recuperar; mas ativos de bolsa continuaram sofrendo

Dia Agitado

Após receber aporte bilionário, Ânima (ANIM3) compra participação em plataforma para formação de profissionais de saúde

Através de sua controlada Inspirali, a mesma a receber o aporte mais cedo, a companhia fechou um acordo para a aquisição de 51% da IBCMED

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ômicron e Powell assustam mercados, mas criptomoedas escapam da queda; confira os destaques do dia

O fim de novembro chega carregado de expectativa para o início oficial da temporada das festas de final de ano. As tradições natalinas podem variar de família para família, mas algumas coisas são universais — como as retrospectivas pessoais e a presença do clássico “Então é Natal”, da cantora Simone, em quase 100% dos lares […]

Natal antecipado

Dividendos: Blau Farmacêutica (BLAU3) vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP); confira o valor por ação

A ‘data de corte’ para os proventos, que devem cair na conta dos acionistas em 15 de dezembro, é na próxima sexta-feira (3)

FECHAMENTO DOS MERCADOS

PEC dos precatórios caminha e limita queda do Ibovespa, mas índice fecha novembro no vermelho; dólar vai a R$ 5,63

A nova variante do coronavírus e o posicionamento do Fed diante das ameaças amargaram o humor dos investidores no exterior, mas o Ibovespa conseguiu se segurar nos 100 mil pontos com o noticiário político

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies