Menu
2019-04-25T18:09:27-03:00
Estadão Conteúdo
a regra é enxugar

Bolsonaro diz que deu sinal verde para se estudar a privatização dos Correios

Ministério da Ciência e Tecnologia, porém, tem defendido maior reflexão sobre a estratégia para as empresas que estão sob sua tutela, incluindo os Correios

25 de abril de 2019
14:22 - atualizado às 18:09
Jair Bolsonaro
Bolsonaro disse ainda que a Medida Provisória da liberdade econômica está pronta e deve sair nos próximos diasImagem: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira, 25, que já deu sinal verde para que sejam feitos estudos para a privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

"Dei sinal verde para estudar a privatização dos Correios. Tem que rememorar para o povo o fundo de pensão, que a empresas foi o foco de corrupção com o mensalão", afirmou o presidente em café da manhã com jornalistas, para o qual o jornal O Estado de S. Paulo foi convidado.

A privatização dos Correios está nos planos do governo para enxugar a máquina pública. A estatal tem mais de 100 mil funcionários e acumula prejuízos nos últimos anos. Apesar disso, o Ministério da Ciência e Tecnologia, comandado por Marcos Pontes, tem defendido maior reflexão sobre a estratégia para as empresas que estão sob sua tutela, incluindo os Correios.

Em recente entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Pontes disse que não é contra o programa de privatização, mas defende que a decisão seja baseada em fatos, números e um plano de negócios bem estruturado, que leve em conta as necessidades estratégicas do País, o retorno para o governo e principalmente a garantia dos direitos dos servidores.

Liberdade econômica

Bolsonaro disse ainda que a Medida Provisória da liberdade econômica está pronta e deve sair nos próximos dias. A MP, já anunciada pelo governo, terá como objetivo desburocratizar e reduzir custos, destravando a economia e tirando amarras das empresas para fazer negócios.

"Ninguém vai votar contra isso. Ela (MP) simplifica, desburocratiza, tira o governo do cangote do cidadão. Deve sair na próxima semana", afirmou o presidente.

Bolsonaro também anunciou que o governo enviará ao Congresso um projeto de lei sobre agentes financeiros dos municípios. "Quem emprestava dinheiro como agiota vai ter que declarar", disse o presidente, sem detalhar o teor do projeto.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Diante da crise

BCE mantém política monetária, mas promete ‘recalibrar instrumentos’

As principais taxas de juros do BCE, a de refinanciamento e a de depósitos, permaneceram em 0% e -0,50%, respectivamente.

tensão em Brasília

Depois de receber ligação de Campos Neto, Maia diz confiar no presidente do BC

A conversa entre as duas autoridades ocorreu no dia de decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central que manteve a taxa Selic em 2% ao ano.

Inflação do aluguel

IGP-M sobe 3,23% em outubro ante alta de 4,34% em setembro, revela FGV

Com o resultado, o IGP-M acumula inflação de 18,10% em 2020 e de 20,93% nos 12 meses encerrados em outubro. Nesta base, é a maior taxa desde setembro de 2003, quando o índice somava alta de 21,42%.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Exile on Wall Street

MBA sem encheção de linguiça ainda seria um MBA?

Falamos de inflação se o IGP-M for um ponto de tensão, mas não brincamos de projetar inflação para o Relatório Focus a cada semana. Boys playing in a sandbox? Temos coisas bem importantes a fazer num mundo de recursos limitados.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies