Menu
2019-05-21T18:51:32-03:00
Estadão Conteúdo
Corre-corre

Líder do governo no Senado anuncia acordo para votar 4 MPs até quinta-feira

Entre as pautas estão a abertura do setor aéreo para o capital estrangeiro, a ajuda financeira a Roraima, a criação da NAV Brasil e a reforma administrativa

21 de maio de 2019
18:51
foto fernando bezerra
Senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)Imagem: Pedro França/Agência Senado

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), anunciou um acordo para votar quatro medidas provisórias após passarem pela Câmara até quinta-feira, 23, entre elas a abertura do setor aéreo para o capital estrangeiro, a ajuda financeira a Roraima, a criação da NAV Brasil e a reforma administrativa.

A MP que estabelece um novo marco legal para o saneamento básico no País chegou a ser citada por ele, mas ainda depende de negociações envolvendo deputados federais e governadores que pedem alterações no texto.

Sob o risco de caducar na quarta-feira, 22, se não for votada no Congresso, a MP do setor aéreo deve ser votada na Câmara hoje e passar pelo Senado amanhã.

Ainda há dúvidas se os parlamentares irão manter a franquia gratuita de bagagem e a cota regional de voos incluídas no texto da medida.

A medida que causa mais polêmica é a reforma administrativa. Bezerra relatou que o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, já foi comunicado que o Congresso votará a MP mantendo os 22 ministérios desenhados originalmente pelo presidente Jair Bolsonaro, desistindo de recriar as pastas da Integração Nacional e das Cidades.

"Após a aprovação do relatório, se criou um ambiente através de declarações no Parlamento e fora do Parlamento de que se estaria pressionado por espaço político na Esplanada dos Ministérios", disse Bezerra, afirmando que os presidentes da Câmara e do Senado decidiram "zerar o jogo para que a estrutura proposta originalmente pudesse ser preservada."

Na Câmara, os deputados devem votar separadamente o destino do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), a restrição às investigações dos auditores da Receita Federal e a demarcação de terras indígenas, hoje sob o guarda-chuva do Ministério da Agricultura.

Sobre os protestos convocados para o próximo domingo, 26, em defesa do presidente Jair Bolsonaro e tendo o Congresso como um dos alvos, Bezerra disse não acreditar que as manifestações causem impacto nas discussões parlamentares.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies