A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-04-04T14:15:10-03:00
Estadão Conteúdo
Batalha das tarifas

Em segundo dia de negociações, pressão para acordo entre EUA e China continua

Jornal oficial chinês pediu que Washington evite “pressionar demasiadamente” a China para evitar que a situação saia do controle e não haja um acordo

8 de janeiro de 2019
6:47 - atualizado às 14:15
Luta de boxe entre Estados Unidos e China
Imagem: Shutterstock

Um jornal oficial da China alertou os Estados Unidos a não exigirem muito de Pequim num momento em que autoridades dos dois países se preparam para um segundo dia de negociações nesta terça-feira, 8, para tentar reverter sua batalha de tarifas.

O governo do presidente dos EUA, Donald Trump, está lidando com uma China cada vez mais forte que tem suas próprias necessidades imediatas, afirmou o Global Times, que é publicado pelo Partido Comunista chinês. Segundo o jornal, Washington "não pode pressionar a China demasiadamente" e deve evitar uma situação que "saia do controle".

Negociadores de ambos os lados retomaram conversas ontem, em Pequim, numa tentativa de superar divergências comerciais que começaram com acusações por Washington de que a China tem forçado empresas americanas que operam no país asiático a transferir tecnologia. Até o momento, não houve sinais claros de avanço no sentido de uma solução para o impasse.

Na segunda metade do ano passado, o governo americano elevou tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses para até 25%. Em retaliação, Pequim impôs tarifas punitivas a US$ 110 bilhões em bens americanos.

Na avaliação do Global Times, o peso da economia chinesa significa que Pequim "poderá se engajar num boicote (comercial) ainda mais intenso" com os EUA, se necessário.

Em 1º de dezembro, Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, concordaram em suspender a aplicação de novas tarifas por 90 dias. Economistas, porém, dizem que o período da trégua é muito curto para resolver questões que prejudicam as relações sino-americanas há muitos anos. Fonte: Associated Press.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Foi tudo graças à peak inflation

11 de agosto de 2022 - 11:07

Imagine dois financistas sentados em um bar. Um desses sujeitos é religioso, enquanto o outro é ateu. Eles discutem sobre a eventual existência de bull markets

MARKET MAKERS

Os princípios: Conheça Ray Dalio, gestor do maior hedge fund do mundo, e seu manual para conseguir o que deseja na vida

11 de agosto de 2022 - 10:47

O livro Princípios se propõe a ser um manual sobre vida e trabalho que Dalio resolveu escrever contendo seus critérios de tomada de decisão que colecionou ao longo da sua vida

Cadê o retorno?

XP (XPBR31) na berlinda: JP Morgan corta recomendação para neutro e diz que o mercado quer ver lucro

11 de agosto de 2022 - 10:33

O JP Morgan mostrou-se preocupado com o salto nos custos e despesas da XP (XPBR31) no trimestre, o que pressionou as margens da empresa

ACELERANDO NA RETA

Bitcoin (BTC) busca os US$ 25 mil, mas alta é ofuscada por disparada de 12% do ethereum (ETH); confira que movimenta as criptomoedas hoje

11 de agosto de 2022 - 10:09

Os investidores estão otimistas com a atualização do ethereum: em julho deste ano, o ETH acumulou alta de 57,7% e sobe 14,9% nos primeiros dias de agosto

NADA DIPLOMÁTICO

Paulo Guedes fala em “ligar o foda-se” para França, maior empregador estrangeiro no Brasil

11 de agosto de 2022 - 9:36

O país europeu é terceiro que mais investe no Brasil; as exportações para a França vêm crescendo 18% neste ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies