Menu
2019-01-25T19:34:34-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ACIDENTE DA VALE

Barragem da Vale em Brumadinho tinha capacidade para 12,7 milhões de metros cúbicos

Primeira informação veiculada era de que estrutura era menor, de até 1 milhão de metros cúbicos. Dado incorreto foi usado por analistas para estimar impacto do acidente para os negócios da Vale

25 de janeiro de 2019
19:26 - atualizado às 19:34
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG)
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG) - Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação

A barragem da Vale em Brumadinho que se rompeu nesta sexta-feira tinha capacidade para processar 12,7 milhões de metros cúbicos, segundo informações da mineradora. Trata-se de um volume maior do que foi veiculado inicialmente pela imprensa a partir de informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que estimavam que a estrutura suportava 1 milhão de metros cúbicos.

A confusão ocorreu porque a nota técnica do Ibama se referia a barragem 6 do complexo da Vale em Brumadinho, enquanto a barragem rompida foi a número 1.

Enquanto não há informações precisas sobre a dimensão do acidente, os analistas financeiros estão usando a capacidade da barragem para estimar o impacto do desastre ambiental nos negócios da companhia e nos preços das ações. O principal referencial dos analistas é o rompimento da barragem da Samarco em Mariana, em novembro de 2015. A barragem da Samarco mantinha um volume de rejeitos de aproximadamente 55 milhões de metros cúbicos.
Alguns analistas financeiros utilizaram o número do Ibama, de 1 milhão de metros cúbicos, para minimizar o efeito do acidente nos papéis da companhia. A equipe de análise do Bank of America, por exemplo, ressaltou a diferença de porte das duas tragédias para reforçar sua recomendação de compra dos papéis da Vale.
Outra diferença da barragem da Vale é que ela não recebia mais rejeitos desde 2014, segundo informações da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

entrevista

‘Orçamento está falido e não deveria ser sancionado’, diz Rodrigo Maia

Para ex-presidente da Câmara, governo e Congresso tem responsabilidade por esse Orçamento em que as emendas parlamentares são maiores do que os gastos discricionários

ESTRADA DO FUTURO

O que o mercado está tentando te dizer sobre as ações do Banco Inter (BIDI11)

Como analistas, gastamos cada vez mais tempo avaliando histórias. E se você quer investir bem o seu dinheiro, também deveria fazê-lo

termômetro

Tesla, Robinhood e GM: as apostas do bilionário Jorge Paulo Lemann

Empresário brasileiro respondeu quais seriam os investimentos de curto e longo prazo, em uma espécie de termômetro sobre a confiança em torno do negócio

escolha da CEO

Criptomeme bilionário, $moda$ de Hering e Arezzo, aposta contra o BC… veja o que bombou na semana no Seu Dinheiro

Você apostaria contra o Banco Central do Brasil?  Não falo de apostas mequetrefes com a turma do escritório, do tipo “quem perder paga uma rodada”.  Estou falando de colocar o seu patrimônio em investimentos que podem dar retornos altos se o BC estiver errado. Pois é justamente o que defende Rogério Xavier, da SPX Capital, um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies