Menu
2019-07-02T16:10:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Enquanto isso, na Europa...

Christine Lagarde, do FMI, é nomeada como candidata à presidência do BCE

Francesa foi nomeada como candidata a substituir Mario Draghi na presidência da instituição a partir de novembro

2 de julho de 2019
15:27 - atualizado às 16:10
Christine Lagarde
Christine Lagarde - Imagem: Shutterstock

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, anunciou nesta terça-feira (2) os nomes escolhidos pelos chefes de governo e de Estado da União Europeia (UE) para os principais cargos de chefia das instituições do bloco.

A francesa Christine Lagarde, hoje diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), foi nomeada como candidata a substituir Mario Draghi na presidência do Banco Central Europeu a partir de novembro.

A ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, da mesma União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão) da chanceler Angela Merkel, foi proposta como candidata à presidência da Comissão Europeia, o braço Executivo da UE.

Já o primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, foi eleito como o novo presidente do Conselho Europeu, justamente o órgão que reúne os líderes dos 28 Estados-membros do bloco.

Para o comando da diplomacia da UE foi nomeado o ministro das Assuntos Exteriores da Espanha, Josep Borrell Fontenelles, na figura de candidato a alto representante para Assuntos Exteriores e Política de Segurança.

Saída estratégica

Após o anúncio de sua nomeação, Lagarde afirmou que decidiu se afastar temporariamente das responsabilidades no comando do FMI durante o período de nomeação.

"Estou honrada por ter sido nomeada à presidência do BCE", escreveu a francesa em sua conta no Twitter, antes de esclarecer que a decisão de se afastar do FMI foi tomada após consultas com o comitê de ética da diretoria executiva do fundo.

Tusk: Lagarde será independente

Após anunciar a nomeação de Lagarde, Tusk foi questionado sobre se o fato de a francesa já ter sido ministra das Finanças no seu país não mina a credibilidade de que o cargo no BCE é estritamente "técnico".

"Conheço Madame Lagarde há muito tempo. Estou absolutamente seguro de que ela será uma presidente muito independente do BCE", respondeu o polonês em entrevista coletiva em Bruxelas.

A candidatura da francesa dependerá, em última instância, de confirmação em uma votação com "maioria qualificada" do Conselho Europeu, ou seja, em que ao menos 16 dos 28 Estados-membros votem a favor e os Estados-membros que votarem a favor representem ao menos 65% da população total da UE.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies