Menu
2018-11-27T13:52:25-02:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
GUIA DO SEU DINHEIRO

O que diabos é o Tesouro Direto?

O sistema de vendas de títulos públicos para o investidor pessoa física existe desde 2002. Entenda como ele funciona

10 de outubro de 2018
17:09 - atualizado às 13:52
guia do Tesouro Direto
Guia do Tesouro Direto - Imagem: Seu Dinheiro com Shutterstock

Você provavelmente já ouviu falar no Tesouro Direto - se não ouviu, fica comigo que eu te explico. Esse investimento existe desde 2002 e tem 665 mil investidores ativos (dados de agosto de 2018) e ficou escondido nas prateleiras dos bancos por um bom tempo. O gerente te oferecia plano de previdência privada, título de capitalização, mas nada do Tesouro Direto. Pois bem! Com o crescimento das corretoras independentes, o Tesouro Direto ganhou os holofotes. E não é que agora até os bancos se renderam e passaram a oferecer condições melhores para quem quer entrar no Tesouro Direto. Nada como a concorrência...

O investidor esperto já entendeu que é uma boa comprar esses títulos - especialmente para quem tem dinheiro na poupança ou embarcou nessa furada dos títulos de capitalização. É bem acessível, com R$ 30 já dá para aplicar.

Mas, afinal, o que é o Tesouro Direto? Quais as vantagens? As desvantagens? E como investir? Se você ainda tem dúvidas, pode ficar tranquilo.

O Seu Dinheiro fez um guia completo para te ajudar a compreender tudo sobre o nosso amigo TD. Nos próximos dias você vai saber:

Afinal, o que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é uma das ferramentas do governo utilizadas para a venda de títulos públicos federais. Criado em 2002, ele tem foco no investidor pessoa física e ficou popular por permitir que se faça negociações pela internet.

A ideia do programa surgiu pela necessidade de popularizar as vendas dos títulos públicos, até então restritos e com venda feita através de fundos de renda fixa. Na prática, os bancos dificultavam o acesso da pessoa física aos títulos públicos. A pessoas física tinha que pagar um pedágio para fazer o investimento, na forma de taxas de administração de fundos de renda fixa e burocracias para negociações.

Como comprar

Para comprar um título no Tesouro Direto, você deve se cadastrar em uma instituição financeira habilitada para o programa. Amanhã vou te contar o passo a passo do cadastramento no sistema e como investir.

Depois de cadastrado, o próprio investidor acessa o site do Tesouro Direto para escolher seu título e efetuar a compra. Aqui você pode ver quais os tipos e títulos disponíveis e quais são os preços e as rentabilidades oferecidos.

Horário de funcionamento

É possível fazer consultas de seus investimentos 24 horas por dia. Já as operações de compra e venda são menos liberais e devem ser feitas nos dias úteis, das 9h30 às 18h. 

As duas principais vantagens do Tesouro Direto são a diversidade de produtos disponíveis, contemplando os mais diversos perfis de investidor, e a segurança, já que toda a garantia da aplicação é feita pelo próprio Tesouro Nacional.

Interessante... Mas o que diabos são títulos públicos?

Os títulos públicos são investimentos de renda fixa considerados conservadores, por terem um dos menores riscos entre as aplicações financeiras. Isso acontece porque, no ato de compra do título, o investidor conhece todas as condições e rendimentos que ele terá ao fim do período de contrato. 

De maneira objetiva, quando o investidor compra um título do Tesouro, ele empresta dinheiro a União. Depois do período estabelecido, o governo devolve o valor e paga juros sobre o tempo aplicado. A garantia da aplicação é feita por meio do número de protocolo gerado a cada operação e o título adquirido ficará registrado no seu CPF.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Política monetária em detalhes

Diretor do BC afirma que Selic em 2% não era mais necessária e defende centro da meta inflacionária

Bruno Serra explicou que a retomada da atividade econômica foi mais rápida do que se imaginava e justificou a elevação da taxa básica de juros

ESTRADA DO FUTURO

O que rola nos bastidores de uma startup de sucesso: uma conversa com Paulo Veras, ex-CEO e fundador da 99Taxi

Na edição desta semana do Tela Azul, recebemos o Paulo Veras, ex-CEO e fundador da 99Taxi.

Receita Federal dos EUA

Binance é investigada por manter contas suspeitas de lavagem de dinheiro nos EUA

Desde 2019, a Binance não oferece mais serviços de trading de criptomoedas para quem mora nos Estados Unidos

Sobe e desce da commodity

Dia de correção: minério de ferro cai forte e derruba ações da Vale e siderúrgicas

As ações da Vale, Gerdau, Usiminas e CSN estão entre as maiores baixas do Ibovespa hoje, influenciadas pela cotação do minério de ferro

Rombo nas contas assusta

Decisão do STF sobre ICMS pode acelerar reforma tributária

O risco de um desfalque maior na arrecadação do governo deve intensificar os esforços da equipe econômica para acelerar a tramitação das mudanças no Congresso

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies