Menu
2018-09-24T16:41:37-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Plano de negócios

Você vai ter que esperar mais alguns meses para saber os próximos passos da Petrobras

Expectativa é de que o plano de negócios para 2019 traga mais informações sobre as plataformas de petróleo que serão instaladas em Búzios 5

24 de setembro de 2018
16:41
Expectativa e espera
Plano de negócios da Petrobras deve trazer um panorama sobre a instalações de plataformas em Búzios 5 - Imagem: Shutterstock

Vai chegando o fim do ano e os investidores já começam a especular quais serão os próximos passos das empresas de capital aberto no país. Mas, se você está na lista dos que negociam Petrobras, saiba que as novidades sobre a petroleira vão demorar mais um tempinho para sair.

O diretor de desenvolvimento da produção e tecnologia da estatal, Hugo Repsold, disse nesta segunda-feira, 24, que o Plano de Negócios da Petrobras será anunciado apenas em dezembro.

Apesar do banho de água fria, Repsold soltou algumas pistas do que deve entrar no planejamento da companhia. As plataformas que serão instaladas em Búzios 5, cuja licitação para construção das unidades deverá ficar para 2021, são algumas delas. Além disso, a Petrobras espera para o ano que vem a entrada de várias plataformas e aumento de cerca de 10% na produção.

É pra já

Repsold também soltou que a plataforma P-77 da Petrobras já deixou o estaleiro da China e está a caminho do Brasil, onde deve chegar em cerca de três meses. A P-77 será instalada no ano que vem no campo de Búzios 4, na bacia de Santos, onde já estão instaladas as plataformas P-74 (em produção) e a P-76 (ancorada).

Todas têm capacidade de produzir 150 mil barris diários de petróleo, assim como a P-76, que está saindo de um canteiro de obras no Brasil em direção ao campo.

Meta será cumprida, apesar de tombo

Este ano, apesar de queda de 0,8% da produção de petróleo em julho, a estatal prevê atingir a meta de 2,7 milhões de barris diários no final deste ano. O preço do petróleo, que nesta segunda atingiu a máxima dos últimos quatro anos ao ser cotado a US$ 80 o barril (intraday), é um motivador para garantir os planos de crescimento.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

PANDEMIA NO PAÍS

Covid-19: Brasil registra 863 óbitos e 32.058 novos casos em 24h

Segundo Ministério da Saúde, 86,6% dos paciente estão recuperados

privatização na berlinda

Justiça de Alagoas suspende leilão para concessão de saneamento na B3

No último dia 24, a 1ª Vara da Comarca de Marechal Deodoro negou liminar ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Marechal Deodoro (SAAE), que pedia a suspensão do processo licitatório

fatia relevante

Gestora Atmos passa a deter 6,68% das ações preferenciais do Inter

Fundo passou a deter cerca de 25,3 milhões de papéis PN do Inter

seu dinheiro na sua noite

Onde está o Guedes?

Paulo Guedes esteve presente ontem no anúncio do programa Renda Cidadã pelo governo, ao lado de Jair Bolsonaro e lideranças do Congresso. Mas os investidores no mercado financeiro não reconheceram no ministro a figura que prometeu implementar uma agenda de medidas liberais na economia, incluindo privatizações e reformas. A desconfiança sobre como a equipe econômica encaixaria […]

ajuste fiscal

Propostas para o Renda Cidadã não têm intenção de driblar teto, diz secretário do Tesouro

“A gente sabe que o teto é baseado em credibilidade e não adianta tomarmos ações que minem a credibilidade do teto”, disse Bruno Funchal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements