Menu
2018-10-20T09:33:14-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Aceno ao centro

Haddad volta atrás em pontos polêmicos de seu plano de governo

Nova Constituinte? Rejeição a propostas para área fiscal? Ataques ao PSDB? Tudo isso é coisa do passado

20 de outubro de 2018
9:33
Ex-presidenciável Fernando Haddad (PT) em debate do SBT
Fernando Haddad: programa retirou trecho que chamava o PSDB de "golpista" - Imagem: Marcelo Chello/Seu Dinheiro

A campanha do candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, apresentou na quinta-feira, 18, um novo plano de governo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nessa versão, o partido retira a proposta de uma nova Constituinte no País, inclui a "perspectiva" de apoio a reformas na área fiscal e troca críticas ao PSDB por ataques ao oponente Jair Bolsonaro (PSB), que concorre com Haddad no segundo turno das eleições. Além disso, há recuos em propostas de reforma para o sistema Judiciário e programas relacionados à comunidade LGBT.

No capítulo em que trata sobre afirmação de direitos, todo o parágrafo que fazia referência a um "novo processo Constituinte" foi apagado.

O texto original - que ainda trazia como candidato o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Lava Jato - dizia que a proposta era necessária para "assegurar conquistas da Constituição de 1988", e que um roteiro de debates sobre reformas constitucionais seria elaborado.

O primeiro documento também dizia que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) deveriam ter mandatos com tempo limitado. Já o novo programa entregue ao TSE apenas propõe debater o tema.

Na proposta de criar uma rede de enfrentamento à violência contra a comunidade LGBT, o texto anterior dizia que haveria "políticas de promoção da orientação sexual e identidade de gênero".

O novo programa diz que haverá políticas de "combate à discriminação em função da orientação sexual e identidade de gênero", e não de promoção.

'Golpista'
O novo programa também retirou um trecho que chamava o PSDB de "golpista", e trocou os ataques aos tucanos por críticas a Bolsonaro.

Na versão anterior, o texto argumentava que programas dos governos Lula e da presidente cassada Dilma Rousseff estavam sendo "destruídos pelas escolhas neoliberais do governo Temer e do PSDB". Agora, o programa critica "escolhas neoliberais do governo Temer, com apoio de Bolsonaro". Além disso, uma frase que criticava a "maioria parlamentar golpista liderada pelo PSDB" foi cortada.

A nova versão também fala em um "compromisso com as reformas estruturais necessárias", uma agenda defendida por candidatos do PSDB e do MDB, entre outros, durante o primeiro turno das eleições.

O trecho foi incluído em um parágrafo que prometia equilíbrio fiscal nas contas públicas. Mas o partido manteve a proposta de revogar a emenda constitucional que criou o chamado teto de gastos - introduzido por emenda constitucional em 2016 e que é um dos pontos centrais da atual política fiscal.

Na abertura do documento, o PT também poupou críticas à mídia. Antes, o texto dizia que a "perseguição judicial" a Lula teve "amplo respaldo midiático", o que foi retirado na nova versão. No entanto, o plano mantém a proposta de discutir um novo marco regulatório para a jornais, revistas, TVs e rádios.

Propostas
O novo texto alterou o nome de alguns programas incluídos no documento anterior e trouxe detalhes de propostas que Haddad havia descrito apenas informalmente, em agendas públicas. O "Plano Emergencial de Empregos" anterior se tornou o programa "Meu Emprego Novo". A universalização da internet banda larga agora é chamada de "Programa Brasil 100% Online".

O plano de aumentar o protagonismo da Polícia Federal no combate ao crime organizado, que até agora ficou de fora dos documentos, foi incluído. A proposta de que a União assuma a administração de escolas de ensino médio também passou a ser contemplada.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

MUDANÇA DE CARGO

Marinho anuncia que secretário Leonardo Rolim será novo presidente do INSS

Atualmente, 1,3 milhão de solicitações de benefício estão sem análise há mais de 45 dias, prazo legal para que o INSS dê uma resposta

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O que fazer diante do coronavírus

Caro leitor, A essa altura, você talvez já saiba que o coronavírus causa infecções do trato respiratório superior, cujos sintomas principais são coriza, dor de garganta e febre. A doença pode chegar ao trato respiratório inferior, o que é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou idosos. Você também já […]

De volta aos 116 mil pontos

Dia de correção: Ibovespa se recupera e fecha em alta de mais de 1,5%; dólar cai a R$ 4,19

Após amargar perdas de mais de 3% na segunda-feira, o Ibovespa teve um dia de alívio e encerrou com ganhos firmes, acompanhando o tom de maior calmaria no exterior. O coronavírus, no entanto, segue trazendo cautela às negociações

VEM, CHINESES

Doria diz que continua estimulando chineses a comprar instalações da Ford

No ano passado, Doria tentou ajudar o grupo brasileiro Caoa a comprar a planta da Ford e chegou a convocar uma coletiva de imprensa para anunciar um acerto entre as duas empresas. No entanto, as negociações não prosperam

DÍVIDA

Dívida pública federal sobe 1,03% em dezembro, e fecha 2019 em R$ 4,248 trilhões

A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 1,22% em dezembro fechou o ano em R$ 4,033 trilhões

DE OLHO NOS GASTOS

Gasto de estrangeiro fica estagnado

Apesar do aumento no volume de pessoas de países com isenção de visto que vieram ao Brasil, isso não se refletiu no montante total de gastos dos turistas de fora

AVALIAÇÃO NEGATIVA

Após aumento de custos e queda nos lucros, Credit Suisse corta preço-alvo para ações da Cielo

Entre os pontos de atenção citados pelos analistas no relatório está a queda de margens, que alcançaram os menores níveis já vistos

as queridinhas dos jovens

Apple, Amazon e Tesla estão entre as ações preferidas dos millennials; confira ranking

Empresa diz ter analisado 734 mil contas de investimento de americanos com idade média de 31 anos

Azul, JBS, Cielo e Petrobras: os destaques do Ibovespa nesta terça-feira

O mercado reagiu positivamente às novidades anunciadas pela Azul em sua gestão de frota — e, como resultado, as ações da companhia aérea dispararam. Já a Cielo teve um dia intenso na bolsa, em meio à divulgação do balanço trimestral da companhia

motivo de preocupação dos mercados

Brasil investiga caso suspeito de coronavírus

Caso a infecção por coronavírus seja confirmada, o nível de alerta no país sobe para de Emergência de Saúde Pública Nacional, quando há a possibilidade de o vírus já estar em circulação no país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements