Menu
2019-04-04T14:25:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
SUPERMINISTROS

Carta branca só para Moro? Bolsonaro promete ir além

Presidente eleito afirmou em entrevista que todos os outros (super)ministros terão liberdade para montar suas equipes e pautar demandas

3 de novembro de 2018
7:37 - atualizado às 14:25
Sérgio Moro
Sérgio Moro: futuro ministro da Justiça - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Contéudo

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que a "carta branca" concedida ao juiz Sérgio Moro no comando do futuro Ministério da Justiça e Segurança Pública não será uma exclusividade do magistrado.

Em entrevista à RedeVida de Televisão, transmitida na noite de quinta-feira, 1º, Bolsonaro disse que todos os outros ministros terão liberdade para montar suas equipes e pautar demandas. "O que estou cobrando é produtividade", respondeu sobre a extensão da "carta branca" aos outros ministros.

Entretanto, ponderou que apesar da "carta branca", as decisões tomadas por todos os ministros, passarão primeiro por sua avaliação, antes de serem comunicadas para a imprensa e para o Congresso.

"Foi assim que coloquei para o Paulo Guedes, quando falei que não entendia de economia. Não preciso ser médico para nomear ministro da Saúde. O que queremos é inflação baixa, taxa de câmbio controlada, não aumentar dívida interna, não aumentar carga tributária. Ele (Paulo Guedes) é renomado dentro e fora do Brasil. Temos que acreditar nele. Não temos outra alternativa. Como está o Brasil, a tendência é quebrar e transformar-se numa Grécia. Essa carta branca ele tem", acrescentou.

Cada um no seu quadrado

A sua orientação para os líderes das pastas é de que todos, sem exceção, não manifestem opinião além de sua área, sem antes conversarem com o responsável pelo departamento. O presidente eleito considera a medida uma forma de evitar oportunidades de críticas da oposição e controlar o alinhamento estratégico no governo.

Sobre a nomeação das outras pastas, Bolsonaro disse que também está ouvindo indicação de parlamentares. "Não tenho pressa para essa definições. Não podemos correr, porque o que está em jogo é a minha credibilidade. Talvez na próxima semana anuncie mais um", limitou-se a responder.

Bolsonaro espera ainda aprovar logo no início do mandato o que chama de "pacotão" de medidas, sem grandes percalços de apoio. "Teremos oposição de esquerda que fará oposição pela oposição, foi assim que sempre fizeram", argumentou.

Treino é jogo

Antes de assumir o mandato, em 1º de janeiro de 2019, a sua equipe tentará evitar a votação de pautas bombas no Congresso e seguir o andamento da apreciação de temas importantes, como a reforma da Previdência.

"Vamos analisar o último texto da reforma e ver o que pode ser tirado ou brigado para votar. Alguma coisa tem de ser aprovada. O Brasil continua, não pode parar e ficar esperando dois meses até um presidente assumir", declarou.

Ao ser questionado sobre os trâmites para a cerimônia de posse, como o desfile em carro aberto, Bolsonaro respondeu que seguirá "religiosamente" as orientações de segurança. "Conseguimos entrar na máquina para quebrar, mas só quebraremos comigo vivo", concluiu.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Balanço

IRB anuncia lucro de R$ 1,764 bilhões em 2019 e abre números contestados pela Squadra

Empresa não cita nome da gestora, mas contesta informação de que balanço de 2019 teria sido turbinado por itens que não vão mais se repetir

reaquecendo

China promete ampliar assistência para fábrica retomarem operações

Governo chinês vai colocar fábricas em contato com empresas de tecnologia para ajudar a identificar quaisquer elos fracos nas cadeias de suprimento

na alesp

Reforma da Previdência em São Paulo é aprovada em primeiro turno

PEC estabelece idade mínima para aposentadoria, de 62 anos para mulheres e 65 para homens, acaba com o recebimento de adicionais por tempo de serviço e proíbe a acumulação de vantagens temporárias

o estopim da greve

Justiça do Trabalho suspende demissões em fábrica da Petrobras no Paraná

Decisão sobre a Fafen-PR terá validade até 6 de março, quando nova audiência de conciliação será realizada

Ranking

Os 27 fundos multimercados que superaram o CDI com consistência no longo prazo

Fundos badalados como o Bahia AM Maraú, o SPX Nimitz e o Kapitalo Kappa aparecem no topo da lista divulgada pela consultoria Economatica, mas o fundo Verde ficou de fora.

Iniciativa do governo

Programa Brasil Mais terá R$ 1 bilhão e buscará otimizar 200 mil empresas

O “Programa Brasil Mais”, anunciado nesta terça-feira (18) pelo governo federal, receberá investimento de cerca de R$ 1 bilhão, afirmou o porta-voz da presidência da República, Otávio Rêgo Barros. Tendo como meta o aumento da eficiência das empresas, o programa foi dividido em quatro linhas: uma focada em otimização, envolvendo 200 mil empresas; outra, voltada […]

Tratos feitos

CVM aceita acordo com Morgan Stanley para encerrar processo envolvendo manipulações de ações da OGX, de Eike Batista

No total, o banco norte-americano se comprometeu a pagar a quantia de R$ 13,2 milhões

Página por página

Bolsonaro diz que vai avaliar texto da reforma administrativa esta noite

Há pouco, o presidente se reuniu com ministros para tratar da matéria

De olho nos números

EcoRodovias, Engie e Iguatemi: os balanços que movimentam os mercados nesta quarta-feira

Confira os resultados das empresas que divulgaram seus números na noite de ontem e na manhã de hoje

Seu Dinheiro na sua noite

Quando a vida real alcança a bolsa

Para quem acompanha de longe, o sobe e desce muitas vezes frenético da bolsa de valores pode parecer totalmente desconectado da realidade. É verdade que o tal mercado passa por vários momentos de “exuberância irracional” – para lembrar a famosa frase de Alan Greenspan. O contrário também acontece com frequência, ou seja, em momentos de […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements